Home » O Espírito Santo by John Owen
O Espírito Santo John Owen

O Espírito Santo

John Owen

Published May 9th 2013
ISBN :
Kindle Edition
187 pages
Enter the sum

 About the Book 

Esta é uma compilação da extraordinária obra do Príncipe dos Puritanos, John Owen — Discourse on the Holy Spirit [Tratado Sobre o Espírito Santo] — e que é tão importante hoje como quando foi escrito. Owen tinha em mente a necessidade de dispor deMoreEsta é uma compilação da extraordinária obra do Príncipe dos Puritanos, John Owen — Discourse on the Holy Spirit [Tratado Sobre o Espírito Santo] — e que é tão importante hoje como quando foi escrito. Owen tinha em mente a necessidade de dispor de uma resposta ao racionalismo dos socinianos, ao misticismo dos quakers e ao fanatismo dos entusiastas que alegavam ter a revelação direta de Deus e os dons extraordinários do Espírito.• O maior dom do Espírito Santo no Antigo Testamento era o de profecia. Contudo, quantos falsos profetas havia! Alguns deles serviam a outros deuses. A mente deles era na verdade possuída pelo diabo, que os capacitava a declarar aquilo que outros homens desconheciam. Outros professavam falar em nome e pela inspiração do Espírito do Senhor, o único verdadeiro e santo Deus, mas eram falsos profetas....• João nos diz como devemos testar esses falsos mestres. Primeiramente ele nos adverte a não dar crédito a todo espírito, e em segundo lugar, a prová-los por sua doutrina. Não devemos ser persuadidos pelos extraordinários milagres que possam fazer, mas pela doutrina que ensinam (Ap 2.2). Esta é uma regra apostólica (Gl 1.8). Deus deu à igreja primitiva dois recursos para se proteger dos falsos profetas e mestres: a sua Palavra, e a capacidade de discernir os espíritos. Contudo, ao cessarem os dons extraordinários do Espírito Santo, o dom de discernir espíritos também cessou. Agora, nos restou apenas a Palavra para testarmos as falsas doutrinas. — John Owen• Em uma época de gigantes [a dos puritanos], ele sobrepunha a todos — James I. Packer• John Owen... foi, sem dúvida, não só o maior teólogo do movimento puritano Inglês, mas também um dos maiores teólogos reformados europeus de sua época, e muito possivelmente possuía a melhor mente teológica que a Inglaterra já produziu.— Carl R. Trueman